quarta-feira, 23 de março de 2011

Ela gosta de montar a cavalo

Ela gosta de montar a cavalo
E não se preocupa com certas coisas,
Não se atém ao que será.

Se ela sofre,
É por conta do presente
Muito mais que por conta do futuro.
Ela não faz planos,
Deseja ser feliz agora,
Menos entristecida um pouco.
Não há esperanças de longo prazo.
Não há paciência para esperar
O que promete vir e nem sempre vem.

Ela se casaria com um homem de sessenta
Embora tenha dezoito.
Não há por que pensar demais.
É preciso tentar também,
Tatear a vida e não só imaginar.

Ela está triste agora
E não sabe bem por quê.
Ela tem um nome, uma vida,
Mas há algo que lhe falta.
Talvez esteja aqui ou ali,
Mas ela vai sozinha no escuro,
Tateando o que pode ou não acontecer.

Há várias possibilidades
E ela se preocupa apenas
Com o que é mais provável.

Talvez chova de tarde,
Mas ela não traz ao meio-dia
Nenhum guarda-chuva.

Ela é bonita,
Tem um olhar triste.
O que lhe falta é um pouco de felicidade
Quando não está cavalgando.
Se o mundo fosse um cavalo apenas,
Ela seria mais feliz.

2 comentários:

Paula disse...

Que lindo! Amo tudo relacionado a cavalos! "Se o mundo fosse um cavalo apenas,
Ela seria mais feliz."

Moni Abrao disse...

Belissímo! Incrivel*-*
"Ela não faz planos,
Deseja ser feliz agora,"
Isso faz a diferença, não ter a pressão de um futuro incerto que muitas vezes nos tira a alegria do momento! Não fazer planos é uma arte!